Nosso Meio Ambiente

NMA - Nosso Meio Ambiente

PARCERIAS

Anuncie aqui:
Fale com: José Ferreira
josefereira@yahoo.com.br
Visitante: 1766

PARCERIAS


Boa tarde! Seja bem-vindo(a). São 16 horas, 36 minutos e 08 segundos de 18/12/2017 .

Sinal Amarelo de Trânsito em nosso meio ambiente


Porque existe o sinal amarelo nos semáforos?

Um dos culpados por grande parte dos acidentes de trânsito é o sinal amarelo. Diz um ditado que a "pressa é inimiga da perfeição". Mas também tem outro ditado que diz: "quem tem pressa anda cedo".

Com a direção do foco da luz, no sentido oposto ao deslocamento do condutor veicular ou pedestre, o semáforo emite uma ordem de deslocamento ou de parada. Desde o exato momento em que o semáforo está com a luz efetivamente verde até o momento exato em que a luz verde efetivamente apaga o deslocamento está autorizado. Entre esse espaço limitado de tempo, o semáforo instalado está proibindo outros deslocamentos, tais como, o deslocamento transversal de condutores ou pedestres.

Vejam que existem apenas dois momentos possíveis no tráfego de veículos e pedestres nas vias terrestres. Ou está em deslocamento ou está parado. Não existe um meio termo.

No entanto, o semáforo dispõe de três tempos com luz indicativa: o verde com permissão de ir em frente no deslocamento, o amarelo, e o vermelho com determinação obrigatória de parada. A luz semafórica em cor amarela inserida, entre a luz verde e a vermelha, torna-se um problema para o trânsito de veículos e pessoas.

Considerando que o deslocamento do corpo humano em velocidade acima do normal (1 légua X 1 hora ou 5,4 km/h), no caso de um impacto contra qualquer obstáculo, torna-se perigoso, tanto ao condutor quanto ao pedestre. Se são apenas dois possíveis momentos observáveis, a luz semafórica amarela serve para chamar a atenção do usuário da via, para assim ter ele tempo de parar com segurança. Esse tempo é aquele que ele, seja o condutor ou pedestre, tem para: ver o perigo à frente; o organismo reagir ou decidir que ele precisa parar; deslocar o pé direito ou a mão ao pedal ou manete de freios; parar o deslocamento do veículo, aguardando uma nova ordem de ir em frente.

Estando o condutor em condições nomais de saúde, sem uso de "remédios", celulares, vídeos, som exageradamente alto, ele tem um tempo de reação, algo próximo a 1,2 segundos, para ver o semáforo à frente ligar a luz amarela. Só a partir de daí o organismo inicia a reação no sentido de imobilizar ou parar o veículo. Se o veículo estiver em deslocamento a 50 quilômetros por hora, esse mesmo condutor percorreria com o veículo algo em torno de 14 metros somente para perceber que deve parar. Esse mesmo condutor tem ainda o tempo de movimento da perna ao pedal ou manete de freio e a transmissão ainda fazer o movimento mecânico às rodas e a parada total do veículo, que por sua vez ainda depende da qualidade dos pneus e do asfalto. Tratamento técnico sobre o trânsito citam que, com a velocidade citada iria percorrer 51 metros até a parada total do veículo. Veja também veja aqui ou aqui...

Não precisa ser excepcional motorista para ver e perceber quando o pedestre está com intenção de atravessar a rua. Se o pedestre colocou um dos pés, fora do meio-fio, diminua a marcha, tire o pé do acelerador e coloque no pedal de freio, se tiver tempo observe o retrovisor, dê preferência ao pedestre, sempre atento ao possível deslocamento dele. Essa atitude irá proteger o pedestre, mas você também estará protegido de vários outros aborrecimentos, tais como, atrasar para chegar ao destino, transferir a viagem para outra data, multas, reboque, inquéritos, processos, penalização, gastos a mais e até enterros de entes queridos.

A luz amarela dos semáforos, tem o seguinte objetivo:

1) Avisá-lo que a partir daquele momento é extremamente perigoso continuar indo em frente. Melhor parar.

2) O pedestre é constantemente a luz amarela do motorista, durante a condução veicular. Melhor parar.

As duas situações são de risco. Pare em quaisquer delas! e evite muitos acidentes.




Que o instinto de proteção, justiça e paz esteja sempre contigo.


Cópia livre com indicação da fonte. - Contato: nma@nma.eco.br